25/08/2009

Corte de agulhas num pinheiro silvestre


Em finais de Julho, estive a cortar agulhas neste pinus, já se vê inumeras novas velas mais atrás nos ramos em resultado dessa operação, aos poucos o pinus vai ganhando forma, precisa de mais maturidade, de arredondar o ápice e ganhar mais definição na massa verde. Os próximos anos permitirão o desenvolvimento nesse sentido.

Mário Eusébio

4 comentários:

Rui Ferreira disse...

Olá Mário

Segundo o que aprendi a melhor altura para fazer a limpeza das agulhas nos Pinus é a partir de meados de Agosto Setembro nessa altura a actividade da seiva começa a baixar.
No Pinus Sylvestris devemos cortar as agulhas com uma tesoura para não danificar a casca e o cambio.
Não quero estar aqui a dar-lhe lições (que certamente já sabe)mas noto que há muita gente que não sabem fazer a limpeza dos Pinus.
Como deve de haver muita gente a visitar este blog aproveito pois é um bom veículo para espalhar informação!
Espero que não fique aborrecido!?

Mário Eusébio disse...

Viva Rui!

Não fico nada aborrecido, antes pelo contrário, é sempre bom ter algum feedback.

Eu costumo fazer o corte de agulhas e corte de velas em épocas distintas, normalmente faço primeiro o mekiri e depois no periodo que referes faço o metsumi, isto em árvores já praticamente formadas, neste caso, como quero multiplicar os ramos e que os mesmos se alonguem mais um pouco, faço apenas metsumi, se a árvore estiver forte e apenas nos ramos mais fortes, para equilibrar o vigor. Se a árvore estiver forte e foi bem adubada no periodo pós Primavera, vou conseguir ter uma explosão de novas velas nas posições mais atrás nos ramos, como já está a acontecer e em alguns casos até consigo uma segunda rebentação em Setembro.

Nos casos normais, efectivamente é melhor fazer o metsumi no periodo que referes, assim dará tempo á arvore de formar velas antes do frio do Inverno e na Primavera seguinte irão brotar.

No caso do mekiri, faço a meados de Julho cortando particamente o crescimento do ano deixando apenas 3 a 4 pares de agulhas, sendo necessário depois mais tarde seleccionar as velas que irão surgir em resultado desta técnica. Nunca se deve fazer esta operação em árvores debilitadas, pois pode resultar no retrocesso de seiva e até morte da árvore.

Para conseguir manter os pinus é muito importante controlar e executar estas duas técnicas, pois caso contrário, não conseguiremos manter a forma desejada nem os ramos densos e as agulhas curtas.

É preciso ainda identificar as agulhas por anos no ramo, para se saber o que cortar, ams esta operação é simples, baste olhar para o ramo e identificar os periodos de crescimento anteriores.

Obrigado Rui!

Cumprimentos,

Mário Eusébio

Mário Eusébio disse...

Viva!

Só para acrescentar, que corto sempre as agulhas, nunca as arranco, o pequeno peciclo que resta no ramo ao fim de 2 semanas cai naturalmente e não danifica as velas que possam estar latentes, além disso dessa maneira consigo ter muito mais velas nas zonas mais atrás.

Cumprimentos,

Mário Eusébio

Gustavo Martins disse...

Pessoal preciso de ajuda tenho um pinheiro negro e quero fazer o mekiri, minhas dúvidas são: no mekiri eu deixo quantas agulhas em cada ramo??? deixo as mais novas apenas as menores que eram velas que abriram por último? e faço tb no apical??? sendo q no apical ainda tem velas que não abriram. no meu caso vou fazer esse processo no fim do verão e só terão velas no apical.